"Pardalitos do Choupal"

Associação Académica de Coimbra

Vitor Santos,jornalista d' A Bola já falecido,foi o primeiro a chamar a Académica "Pardalitos do Choupal", em crónica ao jogo da vitória sobre o Benfica por 3 a 1 na época de 1961/1962

Pardalitos estão neste momento a voar no Choupal

- EDITORES -

- José Eduardo Ferraz -

- António Alencoão-

 

Links Académicos

Agir pelos animais

BLOG convidado d'acabra.net

 Site Oficial

Mancha Negra

Somente Briosa

 Sempre Briosa

Viver a Académica

Secção de Futebol

Helder briosa

Secção de Basket

Central Briosa

Secção de Futebol - Escolas

Casa da Académica em Lisboa

- Se deseja ver aqui o seu site contacte-nos -

 

 

Blogs que têm os Pardalitos nos seus links favoritos

- Blog Belenenses -

- Beira Beira -

- O Piolho da Solum -

- Jornal Record -

- Vila Forte-

- H2solitros-

-Futebolar-

-Centro Táctico-

- Se deseja ver aqui o seu site contacte-nos -

 

 

Contactos

-Pardalitosdochoupal@gmail.com-

 

Informações

Estádio Cidade de Coimbra

Estádio Cidade de Coimbra
Inauguração: 29-10-2003
Lotação: 30000


Ano da fundação: 03-11-1887
Rua Infanta D. Maria, 23 - 3030-330
Nº de sócios: 10336 (em 9/7/2007)
Internet: www.academica.oaf.pt

 

Image hosted by Photobucket.com  

 

Pardalitos nº:

Free counter and web stats

Pardalitos a voar no Choupal
Pardalitos do choupal

Weblog Commenting by HaloScan.com

 

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Quo Vadis Andebol?

O Andebol da Académica vai de mal a pior.Ontem mais uma derrota em casa, desta feita com o Samora Correia por 26 a 13. Marcaram-se apenas 13 golos. Penso que andamos a bater no fundo nesta modalidade. Já aqui o disse para indignação de alguns ( poucos). Repensem por favor esta modalidade. A Associação Académica não pode todas as semanas ser envergonhada desta maneira. Todos os que, como eu, gostam da Académica como um todo, não merecem o que se está a passar com o Andebol.

19 Comments:

  • Então vai ajudar essa secção. Falar é tão bonito!

    By Anonymous Anónimo, at 13/02/11, 18:23  

  • Se ajudasses em vez de criticares, houve eleiçoes há pouco tempo, porque não te candidatas-te!?!?!? Certamente fazias melhor...

    By Anonymous Anónimo, at 16/02/11, 00:10  

  • Eu dou a cara. Ja representei essa secção e sou defensor acérrimo. Se queres falar mal, fala mal do teu bem dito futebol que tantas alegrias nos tem trazido (especialmente com os recentes duplo 5-0, e ainda mais recentemente o 3-1 frente à potência do futebol nacional a naval 1º de maio). Se em vez de ficares a mandar bocas do teu poleiro, quisesses ajudar e por a mão na massa. Porque não começares por ir apoiar a equipa nos jogos?
    Enfim...

    By Blogger par4DoIdAs, at 16/02/11, 00:13  

  • Se contribuisses com €€€€€ em vez de contribuires com bocas talvez pudessemos ir buscar jogadores, mas até estamos bem assim, não devemos nada a ninguém, mas isso não conta...pelo menos para ti

    By Anonymous Anónimo, at 16/02/11, 00:16  

  • mas nesse dia houve mais jogos, porque só falas de um!?!? foi o único resultado que te apareceu no telele?

    By Anonymous Anónimo, at 16/02/11, 00:20  

  • Isto sao vozes de quem nao faz ideia do esforço que se faz nesta secçao para a manter de pe! É uma secçao que esta a passar uma fase de renovaçao, que passou de 3 para 8 equipas, que pos uma equipa senior feminina pela primeira vez a competir numa 1ª divisao... Tem de ser apoiada e acarinhada, é esse o espirito da Academica!
    Nem acredito que existem pessoas tao pouco solidarias. Mas la esta, falar mal é TAAAAO facil!

    By Blogger AAC Andebol, at 16/02/11, 13:13  

  • Alguns comentários em relação a este post, não foram dignos de ser publicados. Não acredito no entanto que sejam de gente do andebol, que tal como eu querem o melhor da secção.
    É no entanto triste, que alguns venham para aqui "mendigar", quando a Académica, e a sua secção o que precisam é de outro tipo de atitude.
    O autor do post, todas as semanas tenta divulgar a Académica e a secção de Andebol neste seu blogue.É pouco, reconheço, mas é a contribuição possível. Outros seguramente com responsabilidades dentro da secção poderíam e deveriam fazer muito melhor. Se não sabem ou não podem, não preciso de dizer o que é que têm então de fazer. Isso fica a cargo das suas consciências.

    By Blogger José Eduardo Ferraz, at 16/02/11, 15:19  

  • Ao Exmº Sr. Ferraz
    Eu João Blaize e antigo atleta desta secção encontrei na Académica, faz agora 16 anos, uma forma de me integrar numa cidade e num clube pelos quais, hoje e sempre, estou apaixonado. Há 2 anos e meio vi-me forçado a abandonar a modalidade e Coimbra por motivos profissionais mas hoje digo ser completamente impossível trocar Coimbra e a Académica por outro sítio qualquer. E o amor que entretanto ganhei pela Briosa muito contribuiu para isso.
    Guardo recordações para toda uma vida, fiz amigos para sempre, tirei uma licenciatura, dei aulas na FCDEF, entre muitas outras coisas. Aos 18 anos, quando cheguei a Coimbra (já era da Académica desde "pequenino" - MESMO, pois o meu 1º treinador de ténis foi Guarda-Redes da Académica - Jorge Albuquerque, e desde cedo me pegou o "bicho" da Briosa e transmitiu tudo aquilo o que é ser da Briosa) acompanhei a Académica para todo o lado, desde o hóquei em patins, ao voleibol, ao futebol, ao ténis (onde treinei também), ao judo e a tantas outras secções desportivas. Amo Coimbra como se fosse a minha cidade mas a minha grande paixão é mesmo a Académica. Até já fugi da polícia por ser adepto ferrenho da Académica!!!
    Sempre que a Académica ganhava aumentava o meu ego perante todo o mundo e fazia questão que o mundo me ouvisse! Sempre que perdia por muitos, por poucos louvava todos aqueles que tiveram o prazer e o orgulho de vestir esta camisola e o seu símbolo, porque NÃO É PARA TODOS!
    É certo e sabido que a Briosa é muito mais que um clube. É um estado de alma e é acima de tudo um símbolo daqueles que recordarei como os melhores anos da minha vida. Não só para mim mas, para muitos outros que, como eu passaram pela cidade dos estudantes.
    A Académica é uma fonte de vida. Quem passa por Coimbra, fica sempre com amor pela Briosa, é uma camisola que nunca vou conseguir despir.
    Esta cidade merece uma Académica forte sem dúvida... Mas claro, às vezes não tem sido fácil porque a cidade não é fiel aos seus princípios, os tempos são outros, as pessoas acomodam-se, não lutam por uma Académica melhor. Se as pessoas fossem mais fiéis ao seu clube, era melhor para a Académica. CLARO! Será que ainda existem pessoas assim?
    Mais do que as caras o que tem de mudar são as mentalidades, seja pelo Bom ou pelo MAU! E dias maus até o PAPA tem e não é criticado por isso....
    Sinto orgulho por ter feito e ainda fazer parte de uma família tão interessante apesar de estar por terras algarvias...
    A Académica essa, estará sempre no meu coração!

    By Anonymous João Blaize, at 16/02/11, 20:32  

  • Ao Exmº Sr. Ferraz
    Eu João Blaize e antigo atleta desta secção encontrei na Académica, faz agora 16 anos, uma forma de me integrar numa cidade e num clube pelos quais, hoje e sempre, estou apaixonado. Há 2 anos e meio vi-me forçado a abandonar a modalidade e Coimbra por motivos profissionais mas hoje digo ser completamente impossível trocar Coimbra e a Académica por outro sítio qualquer. E o amor que entretanto ganhei pela Briosa muito contribuiu para isso.
    Guardo recordações para toda uma vida, fiz amigos para sempre, tirei uma licenciatura, dei aulas na FCDEF, entre muitas outras coisas. Aos 18 anos, quando cheguei a Coimbra (já era da Académica desde "pequenino" - MESMO, pois o meu 1º treinador de ténis foi Guarda-Redes da Académica - Jorge Albuquerque, e desde cedo me pegou o "bicho" da Briosa e transmitiu tudo aquilo o que é ser da Briosa) acompanhei a Académica para todo o lado, desde o hóquei em patins, ao voleibol, ao futebol, ao ténis (onde treinei também), ao judo e a tantas outras secções desportivas. Amo Coimbra como se fosse a minha cidade mas a minha grande paixão é mesmo a Académica. Até já fugi da polícia por ser adepto ferrenho da Académica!!!
    Sempre que a Académica ganhava aumentava o meu ego perante todo o mundo e fazia questão que o mundo me ouvisse! Sempre que perdia por muitos, por poucos louvava todos aqueles que tiveram o prazer e o orgulho de vestir esta camisola e o seu símbolo, porque NÃO É PARA TODOS!
    É certo e sabido que a Briosa é muito mais que um clube. É um estado de alma e é acima de tudo um símbolo daqueles que recordarei como os melhores anos da minha vida. Não só para mim mas, para muitos outros que, como eu passaram pela cidade dos estudantes.
    A Académica é uma fonte de vida. Quem passa por Coimbra, fica sempre com amor pela Briosa, é uma camisola que nunca vou conseguir despir.
    Esta cidade merece uma Académica forte sem dúvida... Mas claro, às vezes não tem sido fácil porque a cidade não é fiel aos seus princípios, os tempos são outros, as pessoas acomodam-se, não lutam por uma Académica melhor. Se as pessoas fossem mais fiéis ao seu clube, era melhor para a Académica. CLARO! Será que ainda existem pessoas assim?
    Mais do que as caras o que tem de mudar são as mentalidades, seja pelo Bom ou pelo MAU! E dias maus até o PAPA tem e não é criticado por isso....
    Sinto orgulho por ter feito e ainda fazer parte de uma família tão interessante apesar de estar por terras algarvias...
    A Académica essa, estará sempre no meu coração!

    By Blogger par4DoIdAs, at 16/02/11, 23:09  

  • Naturalmente que fiz copy paste do comentario do blaize. Não sabia que ele também tinha escrito aqui. O sentimento do blaize em relaçao à académica, bem como em relação à secção de andebol. penso que é o sentimento de todos os que aprenderam a amar e sofrer pela mágica briosa.
    Ainda assim, acho que o comentário feito pelo Sr. Ferraz revela uma profunda falta de conhecimento do trabalho e esforço que a direccao (da qual tambem ja fiz parte) tem feito para manter a secção aberta, sem dívidas (ao contrario de outras secções que raramente vejo aqui referidas) e com resultados honestamente positivos.
    A equipa senior masculina podia vir para aqui queixar-se que perdeu muitos atletas do ano passado para este ano, alguns deles bastante importantes na epoca transacta, mas não. Dá a cara às vitórias e às derrotas. Umas vezes melhor outras vezes pior, mas é como tudo na vida, nem sempre as coisas correm bem.
    Já que falamos em resultados, falemos por exemplo da equipa feminina que está, como alguém disse, a participar pela primeira vez na 1a divisão nacional e conseguiu a sua primeira vitória neste mesmo fim de semana. Um motivo de grande orgulho para mim, e para todos os seccionistas e atletas pois só quem acompanhou esta equipa sabe o esforço, trabalho e empenho que lá foram empregues.
    Finalmente, de louvar o esforço feito para recuperar a formação há muito perdida. Faço parte provavelmente do último ou penúltimo grupo formado pela secção de andebol e neste momento sou sénior. Isto mostra o quanto se vivia para a equipa sénior (especialmente porque a secção sempre se preocupou em receber *todos* os atletas que chegavam a Coimbra e que queriam praticar a modalidade). Este ano existem novamente escalões de formação e não é por acaso.
    Por estes motivos e mais alguns que se quiser posso continuar a argumentar, Sr. Ferraz, dobre a língua antes de dizer que a secção de andebol da aac tem de ser repensada.

    By Blogger par4DoIdAs, at 17/02/11, 11:45  

  • Penso que há quem só municiado de um dicionário, poderá entender o que escrevi. O que é pena, visto isto ser um blogue da Académica e para Académicos.
    vou então traduzir para miúdos. Pensar a secção é ver o que é que está a acontecer para que o andebol., que já foi grande na Académica, possa novamente sê-lo. Quem não entende que andar na 3ª divisão em antepenúltimo, não é dignificar a Académica, então é porque se move por outros interesses. Eu quero sentir orgulho no Andebol, e não ler nos jornais que marcámos 3 golos em 60 minutos e que o nosso adversário marcou 10 vezes mais.
    Ficar contente só porque se compete, é curto para a Académica. É que meus senhores estamos a falar da Associação académica, não de um qualquer clube de vão de escada.

    By Blogger José Eduardo Ferraz, at 17/02/11, 12:15  

  • Sou da Academica desde que em 78 entrei para a Universidade de Coimbra. Quando sai de Coimbra e regressei à Madeira trouxe a Briosa comigo no coração .penso que em Outubro fui ver as miúdas do andebol jogar. Sai do pavilhão envergonhado. Quem assistiu ao jogo ria-se nas bancadas com os momentos caricatos protagonizados pelas nossas miúdas. Nao posso por isso deixar de concordar com este post. Deixem de fazer mal à AAC.

    By Anonymous Anónimo, at 17/02/11, 13:13  

  • Entao eu ajudo a recordar... Ainda que não goste de usar isto como argumento, caso não se lembre, a mitica epoca dos inicios dos anos 90 foi desastrosa para a seccao. Quis se muito e houve pouco amor a AAC e mais amor ao dinheiro. Não digo que não se tenham empenhado, ate porque não e da minha geração, logo nao posso argumentar acerca da relacao desempenho/amor/ordenados. Ainda assim, a verdade e que quando em 2006 (ou 2005) nao consigo precisar, cheguei a direccao da seccao, sei que havia ainda contas para pagar desses tempos aureos. Entre a decada de 90 e inicios de anos 2000 houve escaloes de formacao, que sustentavam a seccao, mas sangue novo faltou e dinheiro tambem. Desde 2007 ate agora, tem sido uma "luta" por parte da direccao para manter a seccao de pe. Procurar solucoes para os escaloes de formacao voltarem a aparecer e para que todas as equipas possam competir.
    O caso que falei da vitoria da equipa feminina não e ter-se pensamento redutor. Simplesmente não se pode querer que uma equipa que até hoje teve meia duzia de jogos chegue a pavilhoes como Gil Eanes, Colégio João de Barros, Madeira Sad e afins e lutem de igual para igual. A qualidade entre as equipas e dispar. Portanto um passo de cada vez. Primeiro pô-las a competir, depois conseguir as primeiras vitorias e depois pensar em voos mais altos (já agora, para isto é preciso formação- que nao sei se ja falei, mas esta a comecar a aparecer novamente).
    Relativamente aos seniores masculinos, escalao que comecou este post (a meu ver algo infeliz), lamento desiludi-lo, mas a secção apenas se move por amor a camisola. Ultimamente, nem os equipamentos de jogo a secção tem podido disponibilizar aos altetas, logo nao vejo onde quer chegar com: "então é porque se move por outros interesses".
    Finalmente, não confunda os resultados entre os varios escaloes, que tal como ja expliquei, sao situacoes completamente diferentes.
    Não me vou alongar nesta discussao porque acho que o que escrevi ate agora chega para qualquer pessoa perceber que nao somos uma seccao de lamurios mas de muito trabalho. E conscientes que ainda ha muito para fazer.

    By Blogger par4DoIdAs, at 17/02/11, 15:17  

  • Ao Exmº Sr. Ferraz

    O meu no nome é António Coelho, sou atleta da Secção de Andebol da Associação Académica de Coimbra e de certa forma sinto me compreendido nas suas palavras, como tal fiz questão de deixar a minha opinião.

    Antes de mais gostaria de pedir imensa desculpa, pois não o conheço, não conheço o seu Blog, não conheço o seu envolvimento com a Académica, não sei que autoridade tem para dizer tais coisas, não sei qual é o conhecimento que tem da Académica, em particular na nossa Secção para a mal tratar desta forma e não sei se está a par da realidade do andebol nacional actualmente.

    Por outro lado gostaria de referir que fico triste pela forma injusta como critica o trabalho que tem sido feito com muito esforço, como (com tanto conhecimento) se baseia num resultado para julgar uma equipa, e pior, uma Secção inteira, e fico mais triste ainda pela forma como chama de iletradas às pessoas que comentaram esta publicação no seu Blogue.

    À semelhança do meu amigo Blaize, também eu estudei e vivi em Coimbra com a intensidade que a Cidade merece, também eu vivi a essência do que significa a Académica, também eu representei e, com muito orgulho, continuo a representar a Secção de Andebol da Académica, e como o senhor não deve saber, à semelhança de tantas outras pessoas que estão envolvidas com Secção, prejudiquei e prejudico muitas vezes a minha vida pessoal em nome de uma Secção que merece um respeito que o senhor parece não ter.

    Infelizmente na nossa Cidade os apoios financeiros (e não só), que como o senhor deve saber, são essenciais para desenvolver um trabalho de qualidade em qualquer modalidade, não abundam, e infelizmente a forma como são distribuídos nem sempre é justa, pois na Associação Académica que o senhor diz envergonhada por nós “uns são filhos e os outros enteados”. Vergonha senhor Ferraz é a nossa Secção não ter espaços para poder treinar, e quando contactamos alguns dos poucos espaços disponíveis na cidade, é-nos negado o acesso, pois outras ilustres secções de grande destaque no desporto Conimbricense, têm nesses espaços avultadas dívidas.

    Além do mais esses “poucos” indignados que o senhor fala, se calhar, não são assim tão poucos. Poucas sim, são condições que muitos jovens do andebol têm, e ainda assim se esforçam para dignificar um emblema que o senhor fala com tanto brio.

    Na minha humilde opinião senhor Ferraz, o “bater no fundo” que refere, não é com críticas tão vorazes como a sua que pode ser evitado, mas com dedicação, trabalho, sacrifício e muito Amor à Académica e ao desporto de uma maneira geral, e não sentado confortavelmente à frente de um computador.

    E agora permita-me que lhe pergunte, senhor Ferraz, quando foi a última vez que o senhor vestiu a sua camisola e ajudou a “sua” Académica?

    Os mais sinceros cumprimentos,

    António Coelho

    By Blogger Mané, at 18/02/11, 00:51  

  • Meu caro António Coelho.
    Em primeiro lugar agradeço a forma cordial com que me escreve.
    Mas passemos ao seu comentário e vamos por partes.
    1. Nada me move contra a secção muito pelo contrário.O que escrevi e não retiro uma virgula, é que a Académica ( Instituição centenária), não pode estar sujeita a mesmo na 3ª divisão, ser goleada quase todas as semanas. Se o Conselho Desportivo distribui mal as verbas pelas secções, é aí que têm que reivindicar, não é comigo que se têm que indignar. Eu apenas constato um facto.
    2. Não é verdade que estou a opinar por um resultado nem por uma equipa. Sigo os resultados da secção há anos e o que verifico é que temos descido paulatinamente na hierarquia do andebol luso. Também não é verdade, que a secção esteja mal apenas nos masculinos, pois infelizmente os femininos...
    3. Nunca, e quem me conhece, o que parece não ser o seu caso, sabe eu faltaria ao respeito da Secção. Pois ofender uma das partes era ofender o todo. E eu entendo a Associação Académica como um todo.
    4. Em relação à sua pergunta mais pessoal, posso dizer-lhe que também eu já fui atleta da Associação Académica. Fui também seu dirigente para o Futebol profissional. Era também eu que fazia a ligação entre o OAF e a "Casa Mãe".
    Formei nos idos anos 80 uma claque para apoiar a Académica, "Os Comandos de Minerva" e mais tarde outra "os FANS". Apoiei a Académica, enquanto estudante( no futebol, no hóquei , no andebol, no basquetebol, no Vólei) por esse Portugal fora. Recentemente ajudei a Secção de Futebol, para que pudessem ter melhores condições.
    Desde há 5 anos tenho este blogue, que o Senhor diz desconhecer ( deve ser caso raro na Lusa Atenas, ou em alguém que se diz da Académica), onde tenho gasto muito do meu tempo e às vezes paciência.
    Por isso meu caro posso dizer-lhe que visto a camisola TODOS OS DIAS.
    5. Por fim, deixe-me que lhe diga. Defenda todas as secções. Para defender a "sua" dama não necessita, de atacar ou de expor as outras secções. É que ser da Académica é ser do TODO e não só de uma PARTE.

    Aceite um abraço

    By Blogger José Eduardo Ferraz, at 18/02/11, 15:31  

  • Ao Exmo. Sr. Ferraz,
    O seu discurso deixa-me completamente sem palavras. Responder-lhe, a si, nestes termos, torna-se um autêntico desafio, pois nem se sabe por onde começar, com tamanho desrespeito, ignorância e arrogância.
    Para lhe ser sincera eu não fiz a minha formação na AAC. Entrei este ano, fi-lo com todo o orgulho e agora posso dizer que jogo por amor à camisola. Como já deve ter reparado, eu jogo pela equipa feminina e só posso falar por ela. Nós somos um projecto, que evidentemente está em construção. Nunca jogámos juntas, somos uma equipa com pouca experiência, com pessoas novas, que precisam de tempo e jogos para evoluir.
    Para o caso de não saber - que é o que me parece - o campeonato de Seniores Femininos não tem primeira e segunda divisão (é uma divisão única, separada em Zona Norte e Zona Sul). Como tal, a nossa equipa, recém-formada, vê-se obrigada a jogar contra equipas experientes, formadas há imensos anos, cujas atletas jogam juntas desde que entraram para a modalidade. Não que isto lhe interesse minimamente; só para que perceba que o senhor não sabe, de todo, a realidade que temos de enfrentar. E com que orgulho!
    Mais ainda: diz-nos o senhor que ajudou a equipa de futebol a conseguir melhores condições. E se começassem a tentar perceber quais as secções que realmente precisam de apoio? Não seria melhor ideia, do que andar a criticar algo que desconhece? Não estou com isto a pedir ajuda ao senhor, não vou sequer entrar por aí, pois neste momento temos uma Direcção que tudo faz por nós e que tem feito um óptimo trabalho; quero apenas citá-lo neste seu último comentário: "É que ser da Académica é ser do TODO e não só de uma PARTE". Sinceramente, não é o que me parece. O senhor, como muitos, não sabe ser imparcial, e não, não me parece ser do TODO, mas de DETERMINADAS PARTES.
    Por último, gostaria de lhe dar um conselho sobre como ser um editor de um blog. Eu não tirei o curso de Jornalismo, mas, se não estou em erro, um jornalista, antes de escrever sobre o que quer que seja, deve informar-se devidamente sobre o assunto. Foi isso que aconteceu neste caso?

    Sem mais nada a acrescentar,
    Cumprimentos,

    Débora Marques

    By Blogger Tiago Carmo, at 18/02/11, 18:44  

  • Ex-ma Débora.
    A menina é que está mal informada. Os pardalitos é um blogue, não um jornal. Eu não tenho nenhuma carteira jornalistica.
    Depois diga-me onde é que eu enxovalhei o andebol. Diga-me também onde é que eu fui parcial. É que a sua cartinha parece escrita por quem não leu uma vírgula do que eu escrevi.
    Depois se se quer explicar, comece por responder ao anónimo que mais acima diz que saiu envergonhado do pavilhão com o vosso desempenho.

    By Blogger José Eduardo Ferraz, at 18/02/11, 19:34  

  • Caro Sr Ferraz dirijo-me a si apenas para o cumprimentar visto que meu comentário dirige-se aos meus amigos do andebol e peço-lhe desculpa por isso.

    Malta, amigos do andebol, só lê este blog quem quer, só comenta quem quer, só lhe dão a importância que entenderem. Liberdade e capacidade de escolha meus amigos.

    Certamente que compreendo a vossa "indignação" mas venho pedir-vos que não entrem nesta discussão aqui, os problemas resolvem-se em casa e não num "blog", o Sr. Ferraz é livre de dizer o que bem lhe vier à cabeça e nós somos livres de dar a importância que nos aprouver dar ao que o Sr. diz ou deixa de dizer. Peço-vos que se abstenham de comentar a vida do andebol neste espaço, quem conhece o andebol da AAC sabe onde discutir estes problemas e sabe quando e onde apoiar e ajudar a secção de andebol.

    Sem qualquer juízo de valor, felicito-o a si Sr Ferraz por mal ou bem (fica ao critério de cada um) falar do Andebol da Associação Académica de Coimbra. Por mim, fale, escreva, critique.

    Como disse cabe-me a mim decidir vir aqui ou não vir aqui ler o que escreve e caso decida ler dar-lhe-ei a importância que entender dar.

    Confesso que normalmente não dou qualquer importância a artigos de "blogs", a importância que dou a este blog guardo-a para mim.

    Como pessoa frontal e correcta que é, compreenderá o Sr. Ferraz o meu apelo, apenas pretendo proteger a nossa casa, a nossa família. Aos meus amigos do andebol apenas me resta dizer que pensem bem no que acabei de vos pedir, provavelmente será melhor para a secção.

    Discutir num blog é como ligar para uma linha erótica, a voz até pode ser sensual mas provavelmente a pessoa do outro lado é gorda e feia.

    Certo de que publicará o meu comentário, envio-lhe as minhas saudações académicas.
    Velhinho do Andebol

    PS: Obviamente que ao tomar a liberdade de vir aqui comentar o seu blog já lhe dei alguma importância.

    By Anonymous Velhinho do Andebol, at 18/02/11, 19:58  

  • Parecendo que não, o meu post, abriu espaço à discussão. Quem é da Académica não pode estar contente com o que se passa no andebol.
    Concordo com o último comentário. Quem é do Andebol deve agora discutir em casa e procurar encontrar os apoios necessários para poder fazer melhor.
    Espero que as vitórias apareçam e que a pujança do Andebol Escolar também.

    By Blogger José Eduardo Ferraz, at 18/02/11, 20:08  

Enviar um comentário

<< Home